Redução da mama masculina
Cirurgia Plástica

Cirurgia de Mama Masculina Ginecomastia

Redução da mama masculina

Foto: reprodução Getty Imagens

A projeção da mama masculina remetendo a aparência feminina é um incomodo relado por alguns homens. É possível realizar a redução da gordura e/ou tecido glandular com cirurgia plástica, com o procedimento que realiza a retirada dos seios masculinos, a Ginecomastia.

Por que a mama masculina cresce?

Foto: reprodução Getty Imagens
Foto: reprodução Getty Imagens
Foto: reprodução Getty Imagens
Redução da mama masculina
Foto: reprodução Getty Imagens

Quando há um desenvolvimento anormal nas glândulas da mama o seio masculino aumenta e é projetado para frente lembrando o contorno do seio feminino, geralmente esse desequilíbrio é causado por alterações hormonais. Obesidade, tumores, doenças e uso prolongado de certos medicamentos também podem propiciar para desenvolvimento da anomalia.

Quando pode ser realizada a cirurgia de redução de seios masculinos?

Redução da mama masculina
Foto: Reprodução Getty Imagens

Situações que mesmo após a prática de exercícios específicos para a redução da área não gerem efeito é recomendada a cirurgia de Ginecomastia.

As alterações podem ser percebidas na puberdade e a cirurgia pode ser realizada a partir dos 13 anos, idade em que o adolescente começa a sofrer com a aparência do corpo e o problema se trona mais visível.

Como é a cicatriz da Ginecomastia?

Foto: reprodução Getty Imagens
Foto: reprodução Getty Imagens

A incisão é realizada na aréola de forma bem discreta e com evolução da recuperação a cicatriz fica imperceptível. Após a cicatrização, cerca de um ano, a cicatriz será bem mais clara e amena.

Crescimento de apenas uma das mamas no homem

Foto: reprodução Getty Imagens

Quando ocorre o crescimento de somente uma das mamas no corpo masculino á uma dessimetria corporal. Neste caso é realizada a Ginecomastia unilateral onde a cirurgia é realizada somente na área desproporcional.

Quanto à mama masculina pode crescer?

A anormalidade no crescimento da mama masculina pode ocorrer em diferentes graus com diversas características.

Redução da mama masculina
Foto: reprodução Getty Imagens

Pode ser descrito como um aumento discreto na região das aréolas, até uma condição onde ocorre um aumento excessivo dos seios com crescimento desproporcional da pele.

Pré-operatório da cirurgia da mama masculina

O paciente deverá realizar consulta inicial com médico cirurgião onde será feita a avaliação do caso, grau da anomalia, decisão da técnica e a solicitação de exames laboratoriais, e se necessário, exames de imagem. O médico elucidará o paciente sobre o pós-operatório e sobre os riscos do procedimento.

Como é feita a cirurgia de redução da mama masculina?

O procedimento é realizado com sedação e anestesia geral, é realizada uma incisão na região do mamilo e da aréola onde é retirado o excesso de glândulas mamarias e pele solta.

Pode ser associada à cirurgia de Ginecomastia a técnica da Lipoaspiração, que contribuirá caso o paciente apresente acúmulo de gordura na região da mama, assim o resultado final será mais satisfatório.

Pós-operatório da Ginecomastia?

Redução da mama masculina
Foto: reprodução Getty Imagens

Após o procedimento o paciente será levado para repouso e medicado. O médico cirurgião orientará sobre os cuidados necessários para uma recuperação tranquila.

O paciente fará uso de faixa compressiva cerca de uma semana ou conforme orientação médica. Esforços com o braço, como dirigir, e a prática de atividades físicas extenuantes devem ser evitados inicialmente, o médico fará a liberação conforme avanços na recuperação.

Normalmente cerca de sete dias após a cirurgia pode-se iniciar caminhadas leves.

Riscos da Ginecomastia

Como qualquer procedimento cirúrgico a Ginecomastia possui riscos, entre eles:

  • Inchaço
  • Má cicatrização
  • Hematomas
  • Sangramentos
  • Seroma

A escolha de um médico especializado e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica mitiga a ocorrência de imprecisões.

Fonte: SBCP http://www2.cirurgiaplastica.org.br/

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *